Revista Claudia bebê – Outubro 2010

Intuitivamente, desde a chegada da maternidade, os pais se empenham em inventar brincadeiras que transformam os cuidados básicos com o bebê em momentos de interação.

Para a alegria da família, o pequeno logo passa a responder com prazer a esses estímulos, essenciais ao desenvolvimento físico, intelectual e emocional. “No começo é pelos sentidos que a criança conhece o mundo, e por isso, momentos como o banho, a troca de fralda e mesmo a amamentação são ricos em oportunidades para incentivar novas descobertas”, diz a educadora Julia Manglano, do curso AeD de estimulação infantil em São Paulo.

Enquanto amamenta, o ideal é desligar TV e celular e evitar qualquer atividade que tire sua atenção da criança. A amamentação é um dos momentos mais importantes da formação do vínculo entre mãe e filho. “O simples fato de amamentar é uma mensagem de carinho, que pode ser complementada por sua conversa calma, em tom mais baixo, ou por carícias suaves. Dar o dedo para a criança segurar enquanto mama também acalma e ainda trabalha a capacidade dela de pegar e segurar objetos”, diz Julia.

Na hora de dormir, acredite, nada é mais gostoso para a criança pequena do que ouvir a voz reconfortante dos pais. Por isso, cantar para embalar o bebê é uma maneira eficiente de acalmá-lo. Os pais que não gostam de cantar podem ler uma historinha curta (não tem problema que ele não entenda o enredo) ou colocar uma música calma, em volume baixo. “O contato com sons e ritmos impulsiona positivamente a inteligência lingüística, o gosto e o talento musical”, diz Julia.

Fale conosco

Escreva aqui sua mensagem que responderemos o mais breve possível. Obrigado!

Digite aqui sua busca